DE VOLTA PARA A CASA DO PAI: Semana 8 – Vivendo na Casa do Pai

TEXTO:
Lucas 15:11-32 (texto completo ao final do roteiro)

“Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés.

ENCONTRO:

Qual sua opinião sobre regras? Elas são necessárias? Toda regra tem exceção? Você já teve que quebrar uma regra? Conte com foi essa experiência.

EXALTAÇÃO:

JESUS, A ESSÊNCIA DO LOUVOR – PIB CURITIBA

CAMINHO NO DESERTO – SORAYA MORAES

EDIFICAÇÃO:

O filho mais novo saiu numa empreitada rumo ao desconhecido e descobriu que a vida não era tão bela assim. Ele vive de forma irresponsável e como consequência passa a cuidar de porcos sem a possibilidade de comer um alimento de verdade. Mas o texto vai dizer que diante daquela situação, ele cai em si. Mas o que significa cair em si? Cair em si é olhar pra dentro e perceber que o melhor a fazer é voltar para a casa do Pai porque o que vai supri-lo não é só a casa, mas sim a presença do Pai. Ele volta e o Pai o recebe fazendo festa e de agora em diante, o filho recomeça a viver na casa do Pai.

1) Nessa parábola do filho perdido, o que mais te chama a atenção?

2) Na sua opinião, por que o Pai resolve receber o filho de volta?

3) Por que o filho mais novo chega a conclusão que ele pecou contra o céu e contra o próprio Pai?

4) Você é um privilegiado que vive na casa do Pai? Se ainda não é o seu caso, o que está faltando?

TEXTO

Por isso foi empregar-se com um dos cidadãos daquela região, que o mandou para o seu campo a fim de cuidar de porcos. Ele desejava encher o estômago com as vagens de alfarrobeira que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. “Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados’. A seguir, levantou-se e foi para seu pai. “Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. “O filho lhe disse: ‘Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho’. “Mas o pai disse aos seus servos: ‘Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloquem um anel em seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e comemorar. Pois este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado’. E começaram a festejar. “Enquanto isso, o filho mais velho estava no campo. Quando se aproximou da casa, ouviu a música e a dança. Então chamou um dos servos e perguntou-lhe o que estava acontecendo. Este lhe respondeu: ‘Seu irmão voltou, e seu pai matou o novilho gordo, porque o recebeu de volta são e salvo’. “O filho mais velho encheu-se de ira, e não quis entrar. Então seu pai saiu e insistiu com ele. Mas ele respondeu ao seu pai: ‘Olha! todos esses anos tenho trabalhado como um escravo ao teu serviço e nunca desobedeci às tuas ordens. Mas tu nunca me deste nem um cabrito para eu festejar com os meus amigos. Mas quando volta para casa esse seu filho, que esbanjou os teus bens com as prostitutas, matas o novilho gordo para ele! ’ “Disse o pai: ‘Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que tenho é seu. Mas nós tínhamos que comemorar e alegrar-nos, porque este seu irmão estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi achado’ “. (Lucas 15:11-32)

Foi muito bom você ter vindo. Nos vemos em nossa próxima reunião do NOSSO PEQUENO GRUPO, ou em uma das Celebrações na Igreja. Até lá!